[ editar artigo]

Precisa de uma graninha extra? Conheça 8 sites de freelancer onde você pode se cadastrar agora mesmo!

Precisa de uma graninha extra? Conheça 8 sites de freelancer onde você pode se cadastrar agora mesmo!

Você sabia que trabalhar como freela pode te ajudar a garantir uma graninha extra no fim do mês? Descubra o que é um freela, como se tornar um e conheça os melhores sites de freelancer do mercado.

 

A pandemia chegou e dependendo do seu nicho de atuação é provável que você criador de conteúdo também tenha sentido o impacto no bolso.

Sempre falamos na Viva de Conteúdo sobre a importância de diversificarmos nossa renda, e conforme mencionado no artigo 12 ideias de como um criador de conteúdo pode ganhar dinheiro, trabalhar como freelancer é uma delas.

Para te ajudar a se livrar do perrengue atual, separamos uma lista com 8 sites de freelancer onde você poderá oferecer seus serviços. Mas antes, vamos esclarecer o que é um freelancer e como se tornar um ;)

 

O que é um freelancer ou um freela?

Freela” é uma expressão que surgiu para designar o trabalho do freelancer, termo originalmente da língua inglesa, mas que foi adotado internacionalmente e faz referência aos profissionais liberais que prestam serviços de forma autônoma para empresas ou pessoas físicas.

Os freelancers vendem seus serviços por um período de tempo determinado, por um preço estipulado por ele mesmo, sem demais relações empregatícias ou dedicação integral.

Mesmo quem trabalha com carteira assinada, quase sempre em algum momento da vida já pegou um job por fora para complementar a renda, um serviço de fim de semana ou depois do expediente. Mas vale lembrar que hoje em dia, muita gente vive só com esse tipo de trabalho.

 

Como se tornar um freelancer?

os melhores sites de freelancer

A primeira coisa a se pensar caso você considere a alternativa de se tornar um freelancer é qual serviço você pretende oferecer, de acordo com as suas habilidades.

Atualmente, algumas profissões estão em alta no mundo dos freelas, entre elas muitas são relacionadas a criação de conteúdo online como: redator, gestor de mídias sociais, fotógrafo, videomaker, designer gráfico, jornalista, entre outros.

É bom lembrar que um freelancer não necessariamente precisa ter um diploma para atuar em determinado campo, porém, embora nem sempre isso seja um indicativo da qualidade do profissional, o mercado muitas vezes dá mais valor às pessoas com alguma formação técnica ou acadêmica.

Para se tornar um freelancer é preciso organização e disciplina, porque tudo dependerá unicamente de você, desde a disposição do seu horário até o cumprimento das tarefas e prazos, sem falar da parte financeira, de controle de pagamentos, e a captura de clientes.

 

Como conseguir clientes?

Para conseguir clientes, trabalhe a sua rede de contatos, porque os clientes não vão cair do céu. O freelancer precisa estar sempre atualizado acompanhando grupos, coletivos do seu setor, participando de feiras, encontros, convenções, conhecendo e conversando com pessoas da área.

Além disso, você também pode se cadastrar em sites que conectam freelas com possíveis contratantes, confira abaixo a lista que preparamos.

 

8 sites para você trabalhar como freelancer

 

1.  Workana

Lançada em 2012, a Workana é hoje uma das maiores plataformas de trabalho remoto da América Latina, conectando mais de 2 milhões e meio de freelancers a 600 mil empreendedores e empresas de todos os tamanhos.

A Workana atende profissionais de diversas áreas, como redatores, designers, tradutores e consultores de finanças, citando apenas alguns.

2.  99Freelas

É uma plataforma brasileira de bastante sucesso, com funcionamento bem similar à Workana. Na 99Freelas, as empresas publicam seus projetos em busca de profissionais para atendê-las.

O cadastro dos freelancers é gratuito, mas eles também oferecem planos premium com valores entre R$36,90 e R$69,90 por mês. Os perfis premium têm a vantagem do destaque entre as propostas.

3.  Freelancer

Freelancer é uma das maiores, senão a maior plataforma para esse tipo de troca de serviço do mundo, reunindo mais de 32 milhões de usuários. Também atende a uma vasta gama de profissionais.

Assim como são muitas oportunidades de trabalho, a concorrência para conquistá-las é grande, então vale caprichar no perfil e na apresentação.

4.  GetNinjas

Em 2017, a Forbes Brasil indicou a GetNinjas como uma das empresas mais promissoras do país. Está presente em 3 mil cidades, registrando uma média de mais de 2 milhões de pedidos de serviço ao ano. Foi fundada em 2011 e funciona como uma espécie de classificados virtual.

O diferencial é que eles não cobram taxa, você fica com 100% do valor do serviço. O aplicativo é bastante eclético, englobando inclusive profissionais da área de serviços domésticos e assistência técnica.  

5.  Rock Content:

Rock Content é uma espécie de comunidade voltada para freelancers ligados a área textual, integrando redatores, revisores, pauteiros e diagramadores. A maior comunidade de freelancers de conteúdo da América Latina.

O legal da Rock Content é o fato de ser uma plataforma muito rica, com uma grande oferta de cursos gratuitos, artigos, pesquisas e mais. A diferença é que, para atuar como freela por esse site, você passar por uma espécie de seleção e terá que redigir um texto de 500 palavras, dentro da área de sua preferência.

A Rock Content pode então indicar melhorias no seu trabalho ou não. Se indicar, você pode tentar novamente.

6.  Trampos

Trampos também funciona em um formato semelhante aos classificados de um jornal, sendo que você faz a busca por “trampos” através de filtros, onde você seleciona sua área e habilidades.

Nela você pode fazer busca para freelas, mas também para empregos, estágios e treinamentos.

7.  Vinteconto:

O interessante desse Marketplace é a proposta de reunir serviços a um preço fixo de 20 reais. Foi fundada em 2015 e é dedicada aos serviços digitais em formato avulso, como desenvolvimento de logo, cartão de visita, e-mails otimizados, vídeos comerciais, animações e etc.

Segundo a própria Vinteconto, a ideia é ajudar empreendedores a começar um negócio com pouco dinheiro.

8.  Upwork:

Incluímos a norte-americana Upwork por conta de sua popularidade. É muito conhecida mundialmente e está no mercado há mais de 20 anos. O site é todo em inglês, então, para usar a plataforma, é importante ter o mínimo de intimidade com o idioma.

Assim como a maioria dos sites que sugerimos, é aberta para profissionais de habilidades diversas. Eles também oferecem um sistema de proteção de pagamentos próprio. Em geral os jobs são cobrados por hora ou pelo preço integral do projeto.  

 

Curtiu a dica? Tem mais algum site para indicar? Compartilha aqui com a gente =)

 


 

Leia também:

Programa de afiliados: O que é e como funciona

Tudo o que você precisa saber sobre empreendedorismo digital

 

Viva de Conteúdo
Elaine Villatoro
Elaine Villatoro Seguir

Apaixonada pelas experiências de vida que as viagens proporcionam, Elaine Villatoro é fundadora do blog Live More, Travel More que nasceu em 2014 e desde 2019 é uma empresa de negócios digitais.

Ler conteúdo completo
Indicados para você