[ editar artigo]

O que é nicho e subnicho de mercado, e porque você deve definir o seu

O que é nicho e subnicho de mercado, e porque você deve  definir o seu

Tem alguma coisa melhor do que encontrar alguém que entenda o que você está passando, que saiba do que você precisa e atenda às suas necessidades? É por isso que é tão importante pensar em nicho de mercado e subnicho quando trabalhamos como criadores de conteúdo e no empreendedorismo digital no geral.

 

O que é nicho de mercado e subnicho?

Um nicho é um recorte do mercado, uma parcela de um segmento do qual quase ninguém fala ou aborda. Sabe quando você busca algo na internet e não acha ou acha muito pouca coisa sobre o assunto? Tá aí um nicho. O grande lance é que, para descobrir o seu nicho, é preciso que você conheça bem o mercado e mergulhe fundo no funcionamento do ambiente virtual e da relação das pessoas com as redes.

É importante também não confundir nicho com segmento. Enquanto um segmento reúne um grupo de pessoas com interesses semelhantes, um nicho é um grupo menor, ou seja, bem mais específico e pouco explorado.

Já um subnicho seria um grupo ainda menor de pessoas com os mesmos interesses e dores, um recorte do nicho.

Encontrar um nicho pode ser o que faltava para o sucesso do seu negócio!

 

O que é nicho e subnicho no Instagram?

O Instagram é uma das principais plataformas dos criadores de conteúdo e influenciadores digitais, e dentro dela existem muitos mercados como moda, viagem, gastronomia. Cada um desses mercados é dividido em segmentos, em geral agrupados por fatores geográficos, demográficos, comportamentais ou psicográficos.

Tomando o mercado de viagem como exemplo, poderíamos pensar, inicialmente, em um nicho a partir de uma segmentação geográfica, que tem por base a localização das pessoas que você pretende atingir.

Se você é brasileiro e mora na Alemanha, isso já é um recorte a partir da segmentação geográfica: você pretende atingir brasileiros que estão na Alemanha ou pretendem ir pra lá. Se você mora na cidade de Dresden, no leste do país europeu, você pode direcionar o seu perfil para brasileiros que visitam Dresden, ou que vão morar lá, e isso já é um nicho.

Suponhamos que você tenha um interesse especial em dança e sabe que a cidade se destaca em ballet clássico. Pode direcionar o seu perfil para brasileiros que desejam estudar ballet na cidade, isso é um subnicho, baseado em uma segmentação psicográfica, que engloba personalidade e gostos em comum.

 

Porque é importante ter um nicho definido e quais são as vantagens?

o que é nicho de mercadoFoto: Rudy and Peter SkitteriansPixabay 

Quando você encontra um nicho, você passa a falar diretamente com as necessidades das pessoas. Esse tipo de envolvimento com assuntos específicos pode lhe render uma das principais qualidades dentro de quase todo tipo de mercado, que é a especialização. Quando você se torna um especialista e autoridade em determinado assunto, cresce a confiança do público daquele nicho no seu trabalho, nas suas indicações e nos seus produtos, além de nutrir uma relação muito mais próxima com ele.

É um público mais qualificado, que sabe exatamente o que quer, e você tem exatamente o que ele precisa, já que é um universo muito menor de necessidades. Tudo isso agrega valor ao conteúdo do seu perfil, do seu site ou blog.

Outra vantagem de determinar bem o seu nicho é a concorrência, que é muito menor. Pense: se você começou agora como criador de conteúdo de viagem e decide abordar temas variados, de todo tipo, você está entrando no mercado para disputar espaço com pessoas que já estão lá há muito tempo, com milhões de seguidores, público já construído. Não vai ser fácil, não é mesmo?

Ao se especializar em um assunto específico dentro desse mercado, você evita a concorrência e chama a atenção de quem estiver em busca daquilo que você está oferecendo. A pouca concorrência também lhe dará mais liberdade para precificar o seu trabalho, além facilitar na hora de fechar parcerias

Um nicho bem definido faz com que você entenda e compreenda cada vez mais as necessidades daquele público e do contexto que interessa àquelas pessoas. Como consequência, o seu plano de marketing e conteúdo, praticamente de forma orgânica, tende a se tornar cada vez mais eficiente, com uma comunicação muito mais fácil com a sua persona.

 

Posso trabalhar com mais de um nicho no Instagram?

Trabalhar com mais de um nicho no Instagram ou até trocar de nicho é muito possível, mas, nos dois casos, é importante avaliar se você tem pernas para isso. Na vida, dividir sua atenção entre mais de uma coisa não é tarefa fácil e muitas vezes a gente acaba deixando pelo menos uma delas de lado.

Da mesma forma, deixar de trabalhar em um nicho onde já se está consolidado para assumir um novo é uma mudança que pode abalar todos os alicerces que você demorou para construir, embora muitas vezes essas mudanças valham a pena. Por isso, a dica é colocar na balança as perdas e ganhos nos dois casos e decidir pelo que entender que vai ser melhor pra você e para o seu negócio.

As duas situações são bem diferentes quando se tem uma equipe, quando você pode direcionar pessoas para se dedicarem àquele determinado nicho ou pra sustentarem uma mudança junto com você. São avaliações que só nós mesmos, tendo conhecimento do nosso trabalho, podemos fazer.

No Instagram, alguns mercados são bastante populares e disputados, como lifestyle, moda e viagem. Se você pretende trabalhar dentro de um deles ou já trabalha, o ideal é que encontre um nicho e até um subnicho. Uma boa maneira de fazer isso é tentar analisar o seu mercado de interesse a partir das segmentações. 

 

Segmentos de mercado: saiba o caminho para descobrir um nicho

A importância de definir um nicho e audiênciaFoto: Peter HPixabay 

Como comentamos, existem quatro segmentações tradicionais de mercado: geográfica, demográfica, psicográfica e comportamental.

A segmentação geográfica pode se dividir em continente, país, região, estado, cidade, bairro. Já a segmentação demográfica se refere a características da população, do público, como idade, sexo, geração, nacionalidade, classe social, profissão e escolaridade. A segmentação psicográfica tem mais a ver com personalidade, com princípios, ideologia política, pessoas com os mesmos gostos pra música, por exemplo, ou conectadas por conta de uma doença em comum. Já a segmentação comportamental tem relação com os hábitos e a frequência de consumo das pessoas.

Os segmentos demográficos, psicográficos e comportamentais são, em geral, mais relevantes para quem trabalha com conteúdo para internet. Estudar bastante as características do seu público é um bom caminho para tentar encontrar o melhor nicho para você.

Lembre-se de, antes de tudo, escolher em qual mercado você quer entrar. A partir disso, mergulhe fundo nesse universo, descubra alguma questão não resolvida ou mal resolvidas dentro dele e analise o seu conhecimento sobre o tema.

Por último, mas não menos importante: sempre fique de olho na concorrência.

 

Foto destaque: Gerd AltmannPixabay 

 


 

Leia também:

Empreendedorismo Digital: Tudo o que você precisa saber

7 dicas (além do óbvio) para você crescer como criador de conteúdo digital

Quer saber como monetizar? Veja 12 ideias de como um criador de conteúdo pode ganhar dinheiro

 

Viva de Conteúdo
Elaine Villatoro
Elaine Villatoro Seguir

Apaixonada pelas experiências de vida que as viagens proporcionam, Elaine Villatoro é fundadora do blog Live More, Travel More que nasceu em 2014 e desde 2019 é uma empresa de negócios digitais.

Ler conteúdo completo
Indicados para você